Buscar
  • Redação - Árvore Seca

Especial bandas do Festival Bem Ali: Stolen Byrds


Confira a primeira reportagem de uma série especial produzida pela SideTrack Maganize, em parceria com a produtora Árvore Seca, que irá apresentar todas as bandas que irão tocar nessa sexta edição do Festival Bem Ali 2019, realizado no próximo dia 19 de outubro.


Ao longo dos anos, festivais diversos tem dado seu pontapé inicial Brasil a fora, alcançando um público fiel, que participa ativo a cada nova edição. Bananada, No Ar Coquetel Molotov, COMA, Rec-Beat e muitos outros, têm conquistado cada vez mais espaço nos corações dos ouvintes. Isso vem se mostrando presente em todas as regiões brasileiras e no Norte das terras tupiniquins não seria diferente. Há 5 anos o Festival Bem Ali, organizado pela produtora Árvore Seca, segue firme e forte na capital mais jovem do país, Palmas (TO), movimentando o cenário da música independente e unindo os apaixonados por novidades sonoras.


Desde seu primeiro momento, o Bem Ali busca trazer para a terra do pequi bandas e artistas diversificados e de qualidade, principalmente no que diz respeito ao cenário rock’n’roll, mas sempre flertando com outros gêneros, como o rap, a mpb e até mesmo a música eletrônica. Em 2019, o festival chega a sua sexta edição, lançando um line up e tanto, que conta com bandas naturais do próprio estado, como Wizened Tree, Big Marias, Soprü e Indxxr, e de outros lugares do Brasil, como Joe Silhueta (DF), Molho Negro (PA), Almirante Shiva (DF), Desert Crows (GO) e Stolen Byrds (PR).


Pensando em mostrar para o mundo a quantidade de bons grupos que têm mantido a cena da música independente brasileira ativa, a Sidetrack apresenta para você o Especial Festival Bem Ali, que a cada novo texto trará uma entrevista com as bandas confirmadas para a edição deste ano, começando com o quinteto Stolen Byrds, uma das principais atrações.


Composta por João Manoel (guitarra), Edwardes Neto (vocal e teclado), Adilson Filho (baixo), Bruno Abreu (bateria) e Fernando Vallim (guitarra), a banda de Maringá traz um som mais psicodélico e uma presença de palco que pode impressionar até mesmo as pessoas que ainda não conhecem o seu som.


Com três álbuns lançados, o homônimo Stolen Byrds, de 2016, o 2019, que apesar da data título foi lançado em 2018, e o Wanderlust, que saiu agora no primeiro semestre do ano, vê-los se apresentando é uma experiência única, o que dificulta bastante a vida daqueles que saem de casa para ficarem sentados no canto, só observando, já que é quase impossível não se mexer junto. Mas isso é uma coisa boa! E quem melhor que o próprio Stolen Byrds para nos contar um pouco mais sobre si? Então segue o baile e vem conhecer um pouco mais sobre essa galera tão jovem e talentosa na entrevista que segue.

SideTrack: Há quanto tempo a Stolen Byrds está na ativa e como se deu sua formação?

João: A Stolen Byrds existe há 7 anos e apenas 3 membros atuais são da primeira formação. A ideia de montar a banda veio após uma conversa entre eu e Guz, antigo membro, depois de algum tempo tocando músicas de artistas que a gente gostava. Foi bem normal e natural, embora tenha sido um divisor de águas na vida de boa parte de quem já passou pela banda.


SideTrack: O som da Stolen Byrds é...

João: Livre e para todos.


SideTrack: Em 2019 vocês lançaram o álbum Wanderlust, com 10 faixas. Quem costuma escrever as canções e como é o processo de criação da banda?

João: Compomos juntos. Normalmente alguém traz alguma ideia de casa e compartilha com todo mundo. A única coisa é que as letras são quase todas escritas pelo Edwardes, nosso vocalista.

SideTrack: Sua apresentação no Festival Bem Ali 2019 será a segunda em Palmas (TO), qual a expectativa de voltar? O que o público pode esperar de vocês?

João: A expectativa é a melhor possível, será o primeiro show de uma turnê de um mês que faremos pelo Brasil. Da primeira vez que fomos nós adoramos o show e fizemos bons amigos por aí, então não conseguimos pensar nada além de coisas boas desse lugar! E eu diria que podem esperar um show mais dançante.


SideTrack: Se a Stolen Byrds pudesse indicar para o público outros artistas ou grupos brasileiros do cenário independente, que nomes vocês escolheriam?

João: Bom, tem nomes de maior destaque que pode ser que as pessoas conheçam, como Boogarins, O Terno, Bixiga 70, Nomade Orquestra, Liniker & Os Caramelows, Céu e por aí vai. Mas tem a turma que ainda não tá nesse nível de exposição, mas tá fazendo muita coisa e tá fazendo bonito! Overfuzz, Molho Negro, Water Rats, Cambaia, Fusage, Hoovaranas, Aminoácido, Red Mess, Bananeira Brass Band, Muñoz Duo e por aí vai! Tem muito mais, ainda bem!


SideTrack: Para um ouvinte que acaba de conhecer a banda e está interessado em ouvi-la, por quais faixas você recomendaria que ele começasse?

João: Eu diria É Tão Bom e não acho que seja a que melhor defina a banda agora, mas a próxima fase do Stolen Byrds vai se identificar mais.

[Informações do evento]

Data: 19 de outubro de 2019

Horário: 18 horas (abertura da casa) - 18h30 (início dos shows)

Local: Ahãdu Eventos

Endereço: Quadra 110 Norte, Alameda 5, 13 - Plano Diretor Norte, Palmas - TO

Classificação etária: 14 anos

Ingressos online: https://www.sympla.com.br/festival-bem-ali-2019__625612 ou nos pontos de venda oficiais, informados no site oficial do evento.

Valores: R$ 30 (lote promocional - apenas online); R$ 40 (primeiro lote); R$ 45 (segundo lote); R$ 50 (último lote)

Site: https://www.bemali.arvoreseca.com.br/


Se você gostou de saber mais sobre a Stolen Byrds e o Festival Bem Ali, fique ligado nos próximos textos deste especial. Tem muita água para rolar por aqui, e a Sidetrack vai te contar tudinho. Até a próxima!

40 visualizações
bottom-partners1.png
bottom-partners2.png

Festival Bem Ali 2019 © Árvore Seca Produtora

Site desenvolvido por Nikolas Sena

  • social-instagram
  • social-facebook
  • social-twitter
  • social-youtube